Famílias recebem capacitação e equipamentos para roçado sem queima na RDS do Juma
15/06/2022 11:59 em Turismo & Meio Ambiente

Comunidade Santo Antônio do Taciuá irá implementar práticas agrícolas sustentáveis, com objetivo de comparar com roçado tradicional

 

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), por meio do projeto Roça Sem Queima, entregou equipamentos e iniciou uma agenda de oficinas para implementação de uma unidade demonstrativa de plantação, voltada para os princípios da agroecologia, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Juma.

 

A ação ocorreu de sábado (11/06) a segunda-feira (13/06), com benefício direto para dez famílias da comunidade Santo Antônio do Taciuá, no rio Aripuanã.

 

Ferramentas

Entre os equipamentos entregues estão terçados, enxadas, equipamentos de proteção individual (EPIs), cantis, mochilas, pranchetas, martelos, tesouras de poda, carrinhos de mão, alicates, foices, rastelos, trenas, entre outras ferramentas.

 

Os materiais irão subsidiar as famílias para que possam administrar a unidade demonstrativa de roçado sem uso do fogo implantada na comunidade.

 

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) contribuíram com a ação por meio da disponibilização de sementes para doação.

 

Capacitação

Além da entrega de equipamentos, os comunitários foram capacitados para utilização de sementeira, abertura e limpeza de roçados, e também construção de aceiros.

 

A gestora da Unidade de Conservação (UC), Khimberlly Sena, explica o objetivo do projeto. “A ideia é fazer um comparativo da área sem o uso do fogo e da área com o uso do fogo, com relação a produtividade, tamanho e qualidade de culturas”, elucida.

 

A cultura principal da comunidade é a mandioca, mas, como a proposta é oferecer um mesmo espaço para plantios em consórcio e diversificar a produção e renda dos agricultores, também foram selecionadas culturas de feijão, milho, melancia, cacau, ingá e andiroba.

 

 

Roçado Sem Queima

O projeto visa apoiar a implantação de unidades demonstrativas de roça sem queima em sete Unidades de Conservação Estaduais, para apresentar aos agricultores alternativas de plantio que levem em consideração a conservação solo e dos recursos naturais, mantendo a produtividade da área ao longo dos anos.

 

Além da RDS do Juma, também participam do projeto as UC: Floresta Estadual de Maués, Área de Proteção Ambiental (APA) Nhamundá, Mosaico do Apuí, RDS do Rio Amapá, RDS Rio Madeira e Reserva Extrativista (Resex) Canutama.

 

Em cada UC foram escolhidas dez famílias para implantação das unidades demonstrativas e participação em oficinas de agroecologia e sistemas produtivos sustentáveis.

 

Financiamento

O financiamento do Roçado Sem Queima e a aquisição dos equipamentos doados aos comunitários é realizado por meio do aporte financeiro de R$ 11.504.828,50 provenientes do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

 

O recurso é fruto de um contrato firmado, em junho de 2021, entre KfW e Governo do Amazonas, por meio da Sema, para execução do Projeto de Prevenção e Combate ao Desmatamento e Conservação da Floresta Tropical no Amazonas (Profloram). A Gopa Worldwide Consultants GmbH, empresa contratada para realizar a consultoria internacional, é responsável pela gestão financeira do projeto.

 

O recurso foi destinado à Sema com o objetivo de financiar três frentes principais: formação, contração e instrumentalização de brigadistas no sul do estado; prestar apoio emergencial à Covid-19; e para apoiar desenvolvimento sustentável por meio do incentivo ao uso de sistemas produtivos mais sustentáveis, temática onde o projeto Roça Sem Queima está inserido.

 

FOTOS: Divulgação/Sema

*Redação: blogjrnews.com

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!